O discurso dos 15 (não falei qual), divergência na Câmara e plaquinha da vergonha. Leia a coluna desta terça (8)

08/02/2022

O discurso dos 15

Calma, jovens. Eu explico. O governador Carlos Moisés da Silva, sem partido (porque quer), esteve nesta terça-feira, 8, na Assembleia Legislativa cumprindo a tradição de ler sua mensagem anual aos deputados estaduais. Ele foi recebido pelo presidente da Casa, Moacir Sopelsa e demais parlamentares. Em seu discurso destacou o municipalismo e investimentos recordes. O discurso do chefe do executivo durou quinze minutos. Cravados. Se isso não é coincidência, eu não sei mais o que é.

GOv. Carlos Moisés chega à Alesc acompanhado da esposa, Kesia Martins. Foto: Rodolfo Espínola/Agência AL

Nova sede para a Câmara

A presidente da Casa Legislativa de Criciúma demonstra otimismo com a possibilidade de iniciar a obra da nova sede, já que a ideia conta com o apoio de quase todos os vereadores. A intenção é começar a construção ainda em 2022, ao lado do ginásio municipal, onde ficava a antiga pista de skate. A Secretaria de Obras já foi acionada para elaborar o projeto. A mudança para uma sede própria, prevê uma economia anual de R$ 500 mil reais que deixarão de ser gastos com aluguel do prédio atual.

Arleu é contra

O vereador Arleu da Silveira (PSDB), que ocupou a cadeira de presidente da Câmara até o ano passado é contrário a ideia da construção da própria sede. “Deveríamos concentrar todos os recursos para suprir as demandas do cidadão, no que é realmente importante para ele”, declarou o parlamentar. Essa não é a primeira vez que Arleu da Silveira vai contra a bancada peessedebista. No final de 2021, na sessão extraordinária que votou pautas enviadas pelo prefeito Clésio Salvaro, Silveira e o atual líder de governo, vereador Nícola Martins, chegaram a protagonizar um embate “off-line”, enriquecido por palavras não publicáveis e que foi parar na mesa do prefeito.

Vereador Arleu da Silveira (PSDB)

Por falar em Nícola

O vereador Nícola Martins teve um requerimento aprovado e para a realização de uma audiência pública sobre a instalação do 5G no Sul do estado. O debate vai acontecer no Salão Ouro Negro, na prefeitura da cidade, e contar com a presença de técnicos da Acate (Associação Catarinense de Tecnologia), representantes do setor tecnológico, do comércio, da indústria e serviços, além de autoridades da Amrec, Amesc e Amurel.

Sem folia, “pelo amor de Deus”

O prefeito Clésio Salvaro publicou em suas redes sociais um vídeo informado que não haverá carnaval em Criciúma e nem feriado de carnaval. “Não é dia santo, não é feriado, não énada, pelo amor de Deus. Aqui em Criciúma já está baixado o decreto e nós vamos trabalhar”. Ainda conforme o prefeito, o Dia do Servidor Público também não terá feriado.

Plaquinha da vergonha

A plaquinha da vergonha vai para o apresentador do Flow, Bruno Aiub, o Monark, que durante entrevista com a deputada federal, Tabata Amaral (PSB), nestaa segunda (7),disse “Eu sou mais louco do que vocês. Eu acho que tinha de ter partido nazista reconhecido pela lei”.  “Se o cara quiser ser antijudeu, eu acho que ele deveria ter o direito de ser”, completou o apresentador, como se fosse preciso mais alguma coisa absurda. Não é a primeira vez que Monark usa a ampla audiência do programa para levar ao público o que ele chama de opinião, quando bem poderia chamar de ampla falta de conhecimento e preconceito. Em outubro de 2021, em sua conta no twitter, o agora ex-apresentador, perguntou: “Opinião racista é crime?”. Sim. Racismo é crime.

Após a repercussão negativa de sua fala, Monark se pronunciou e chegou a chorar no vídeo que publicou em seu instagram. Alegou que estava bêbado e disse que errou. Além da debandada de patrocinadores e apoiadores pontuais, o apresentador foi afastado do estúdio que detém a marca Flow.

Apologia ao nazismo é crime conforme a Lei Federal 7.716/89.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades no seu e-mail