FIESC pede liberação dos bloqueios nas rodovias de SC

08/09/2021

A Federação das Indústrias de Santa Catarina emitiu no início da noite desta quarta-feira um comunicado pedindo o fim da paralisação dos caminhoneiros. Os manifestantes fazem bloqueios em diversos pontos de rodovias catarinenses em defesa dos atos em tons antidemocráticos que atacam diretamente as instituições de defesa da democracia, como o STF e o TSE. O movimento, de acordo com a entidade industrial já causa prejuízos consideráveis para o setor e ameaça a continuidade da produção e do transporte de insumos e produtos. O movimento poderá comprometer o cumprimento de contratos, afetando diretamente a competitividade de Santa Catarina e do Brasil, prejudicando o emprego e a renda.

Veja na íntegra o posicionamento da FIESC:

Neste momento em que o país enfrenta uma crise institucional, além de uma pandemia que afeta toda a sociedade, a Federação das Indústrias (FIESC) pede a compreensão dos líderes do movimento dos caminhoneiros para reavaliar os bloqueios em curso nas rodovias de Santa Catarina. A entidade enviou ofícios ao governador Carlos Moisés da Silva, à Polícia Rodoviária Federal (PRF-SC) e à Confederação Nacional da Indústria (CNI) pedindo atenção à situação.

O movimento já causa prejuízos consideráveis para o setor industrial e ameaça a continuidade da produção e do transporte de insumos e produtos. O movimento poderá comprometer o cumprimento de contratos, afetando diretamente a competitividade de Santa Catarina e do Brasil, prejudicando o emprego e a renda.

“Respeitamos a categoria, que tem enorme importância, ainda mais num País em que o modal rodoviário é predominante. Não questionamos as reivindicações do movimento, mas pedimos para que sejam adotados outros meios para resolver a questão. Defendemos a busca de uma solução de consenso, para evitar que toda a sociedade enfrente graves impactos econômicos e sociais”, afirma o presidente da FIESC, Mario Cezar de Aguiar.

O vídeo completo com a manifestação da FIESC está no https://www.youtube.com/watch?v=n3YtD7twwnY

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades no seu e-mail