Contra privilégios, pré-candidato do NOVO em SC continua recebendo mais R$ 40 mil sem trabalhar

06/06/2022

O pré-candidato ao governo de Santa Catarina pelo Novo, Odair Tramontin, vem tentando emplacar em seu discurso, que é contra privilégios e o uso de dinheiro público – do chamado fundão eleitoral – em campanha. Na prática, continua recebendo o salário de Promotor de Justiça do Ministério Público de Santa Catarina, mesmo estando afastado das funções desde abril. Esqueceu que transparência já não é mais novidade, é premissa básica. A licença remunerada do promotor vai até outubro, mês das eleições. Se ele desistir de ser candidato e voltar ao trabalho, não terá que devolver os salários que recebeu sem trabalhar. Isso sim é um baita privilégio.

Vale lembrar que, neste caso, não há nenhuma ilegalidade por parte do pré-candidato. Mas que chama atenção o fato de haver divergência entre o discurso e a prática, chama.

Contra privilégios, pré-candidato segue recebendo salário mesmo afastado das funções para concorrer.
Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades no seu e-mail