Aprovado projeto que proíbe a inclusão da chamada linguagem neutra nas escolas de Criciúma

03/08/2021

O ensino ou inclusão da linguagem neutra fica proibida nas escolas de ensino público ou privado, assim como em Ensino Superior e em editais de concursos públicos em Criciúma. Isso é o que prevê o Projeto de Lei 40/2021, de autoria do vereador Obadias Benones (AVANTE) aprovado na Sessão desta segunda-feira (2).

De acordo com o projeto, o objetivo é estabelecer medidas protetivas aos estudantes do município quando no aprendizado da língua portuguesa, de acordo com as normas e orientações de ensino.

O PL prevê ainda que a violação do direito do estudante ao aprendizado da língua portuguesa deve acarretar em sanções administrativas às instituições de ensino. A aprovação ocorreu com 14 votos favoráveis, um contrário e uma abstenção. Por regimento interno, o presidente da Casa não votou. Os votos estão acessíveis no site da Câmara. (www.camaracriciuma.sc.gov.br).

Linguagem neutra não é ensinada em escolas de Criciúma

Após a aprovação do Projeto de Lei, o vereador admitiu que isso não ocorre em Criciúma e que “graças a Deus, não tivemos nenhum tipo de denúncia até então”. O parlamentar justificou a apresentação do projeto em virtude da preocupação de pais de alunos com o que ele chamou de aberração. Veja a declaração do vereador:

“Esse é um tema que tem sido trazido à tona, discutido em nível estadual e nacional sobre a tal linguagem neutra. Conversando com alguns professores e pais de alunos, durante minhas visitas como vereador em algumas escolas, fomos questionados se existe esse tipo de problema em Cricúma e, graças a Deus, não existe mas existe uma preocupação que esse tema poderia sim estar em sala de aula. Trocando ideia com alguns pais tivemos a ideia então de elaborar um projeto com a ideia de proteger a questão do aprendizado, proteger a língua portuguesa dessa aberração dessa linguagem neutra. Não tem como incluir a linguagem neutra na língua portuguesa que é tão nobre. Na justificativa do projeto a gente coloca isso de prevenir, assegurar, blindar o aprendizado. Essa é a ideia.

O projeto foi aprovado ontem e deve ser sancionado pelo prefeito Clesio Salvaro.

Deixe seu comentário:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Novidades no seu e-mail